Na prática: o que é análise UX - Experiência de usuário?

06/12/2019

Análise de UX é um conjunto de diretrizes que melhoram a facilidade de uso e o fluxo geral do usuário em um software. Na era digital que estamos vivendo isto é fator fundamental.

Uma boa análise de experiência do usuário, gera um conjunto de ajustes necessário que se implementados, trarão uma melhoria significativa na experiência do usuário
em seu software.

A chave para que uma análise de UX seja bem sucedida é a empatia: empatia com os usuários, suas vontades, suas dificuldades e o contexto e o meio em que eles
usam a ferramenta.


A experiência do usuário é fundamental para o sucesso de um sistema.

 A melhor maneira de obter e manter a empatia é ouvir os usuários o máximo possível, seja através de testes, avaliações do suporte ao cliente ou interação regular com os usuários de alguma outra maneira. Isso é especialmente importante, ao tentar melhorar a usabilidade de um software.

Normalmente, as empresas buscam uma análise UX quando um produto recebe feedback negativo dos usuários porém este trabalho deve ser tratado na implementação de todas as soluções que envolvem software.

Idealmente, as equipes devem realizar análises UX com frequência. Isso ajudará a empresa a monitorar mudanças no comportamento do usuário para evoluir o software.

O que a análise de UX deve levar em conta?

Após a realização de muitos testes chega a hora da análise UX propriamente dita. O
fluxo do usuário deve ser visto em cada detalhe e, ao mesmo tempo, de forma holística.
A chave para fazer isso bem feito é questionar tudo e repensar os processos.

Expectativas do usuário

Considere o que o usuário percebe e o que ele espera. Cada etapa e tela comunica o que deveria? A experiência de integração é útil? É óbvio para o usuário o que está
sendo solicitado para que ele atinja seu objetivo?

Às vezes, o que um designer ou engenheiro acha óbvio pode ser confuso ou passar
despercebido pelo usuário comum.

Avaliação das heurísticas de usabilidade

Uma avaliação heurística é uma lista de regras práticas de design que se baseiam em convenções, padrões e práticas recomendadas para melhorar a usabilidade geral de um produto.

Esses princípios de design visam a prevenção de erros. O objetivo é garantir que as
principais heurísticas de usabilidade, dentre muitas existentes, estejam presentes nos processos.

Análise do número de etapas nos fluxos de usuários

É uma espécie de contagem do número de etapas de interação necessárias para atingir cada objetivo. Considere como o número de passos e a complexidade de cada tarefa afeta o usuário. Tudo deve ser questionado. O usuário realmente precisa
tocar nesse campo antes de preenchê-lo? por exemplo.

Medição do sucesso

Uma análise de UX deve revelar áreas problemáticas que podem ser repensadas e
influenciar futuras atualizações de design. O sucesso dessas modificações pode
ser medido através das alterações nas avaliações dos usuários e com a execução
de outra análise UX subsequente.

Melhora das métricas de sucesso

Considere a métrica de sucesso que a equipe analisou e formule uma hipótese sobre como melhorá-la. Um exemplo poderia ser: "simplificar o processo de inscrição e reduzir o número de etapas no fluxo resultará em uma taxa de conversão mais alta." O número de etapas que um usuário deve executar para concluir uma tarefa geralmente corresponde à sua satisfação com a qualidade do experiência.

Com base nessa hipótese, o designer reformularia o processo de inscrição para ter menos etapas. Compare o número de etapas no fluxo original com o fluxo revisado. A equipe pode validar a hipótese analisando qualquer alteração nas taxas de
conversão com a implementação do fluxo novo.

Design Funcional

Outra maneira de avaliar o sucesso é considerar se mais elementos foram removidos do que adicionados, como texto ou telas. Uma interface mais simples é geralmente
mais clara e fácil de entender e usar.

Ajuste do rastreamento de dados

O objetivo final da análise de UX é descobrir oportunidades que farão melhorias
mensuráveis no software.

À medida que o design é atualizado, é importante reconsiderar os eventos de interação do usuário que estão sendo rastreados na ferramenta de análise de dados da equipe, como cliques e conversões.

Quando apropriado, podem ser adicionados novos eventos à ferramenta para que ela possa medir adequadamente as diferenças de conversão e retenção geral do usuário, quando as mudanças estiverem ativas.

Para que serve a análise de experiência do usuário?

O objetivo de seguir o fluxo do usuário de um produto por meio de uma análise de UX é melhorar o produto de forma significativa.

Como designer, é fácil se perder em um produto e ignorar a perspectiva do usuário. A empatia é capaz de romper as limitações naturais e os vieses cognitivos de um designer.

Há muitos ângulos a serem considerados ao fazer uma análise de experiência do usuário, Mas, de forma geral, a análise de UX visa simplificar tudo o máximo possível e reduzir o número de etapas necessárias para que um usuário alcance seu objetivo.

Na EcoSistemas buscamos sempre o simples e sofisticado, visando sempre melhorar a experiência dos usuários.